30.4.11

"Eu quis tanto ser a tua paz, quis tanto que você fosse o meu encontro. Quis tanto dar, tanto receber. Quis precisar, sem exigências. E sem solicitações, aceitar o que me era dado. Sem ir além, compreende? Não queria pedir mais do que você tinha, assim como eu não daria mais do que dispunha, por limitação humana. Mas o que tinha, era seu".
(Caio Fernando Abreu)

26.4.11

Sí hay soluciones mágicas: el optimismo pedagógico

La frase “no hay soluciones mágicas” debe de ser una de las más repetidas en el mundo educativo, además de producir efectos devastadores sobre la moral ya de por sí decaída de muchos docentes. No sé quién la usó por primera vez, pero caló. Y sin embargo es falsa: si hay soluciones mágicas, pero recordemos que la magia consiste en aprender números de magia y, una vez aprendidos, ensayarlos y perfeccionarlos hasta mecanizar su aplicación y que parezcan eso: mágicos. El profesor puede ser un mago. Un animoso mago que domine una serie de números de magia didáctica que le permitan dar clase en las mejores condiciones posibles, controlando, motivando y creando un clima relacional pacífico y productivo a la vez.
El punto de partida para aprender números de magia didáctica es el optimismo: inyectarnos una buena dosis de fe en lo que hacemos, pensando que se pueden conseguir las metas perseguidas. Frente a la actitud de desánimo fatalista que a menudo se instala en el mundo educativo (“esto cada vez va peor”, “no hay nada que hacer”), podemos inspirarnos en la actitud del mundo científico, que nos da ejemplos de persistencia para seguir investigando sin desmayo soluciones a problemas aparentemente irresolubles.

Pero conviene no olvidar que no habrá soluciones mágicas sin:
- Una preparación previa y continua del profesorado sobre cómo gestionar-acondicionar la clase eficazmente.
- Una planificación, no sólo de los contenidos académicos de la materia, sino también (o sobre todo) de las variables socioemocionales.
- Un trabajo en equipo del profesorado.
- Implicación de las familias.
- Una atención preferente de las administraciones educativas a la logística o implementación de las intenciones educativas, es decir, a la transformación de las intenciones marcadas en las leyes educativas en instrucciones claras, precisas y eficaces para que el profesorado sepa cómo llevarlas a la práctica.

Joan Vaello Orts in “Cómo dar clase a los que no quieren”
Publicado no blog voxnostra

20.4.11

HOMENAGEM!!!

 Livros e revistas que doei a
Escola Monteiro Lobato
Monento de autógrafos
ao lado da diretora Professora
Maria José Rocha






Em virtude ao dia do Livro a Escola Municipal Monteiro Lobato, realizou um trabalho onde os alunos escreveram poesias em homenagem ao um escritor, no caso eu. Foi a primeira vez que participei de uma homenagem deste tipo. Conversei com os alunos sobre minha trajetória enquanto escritor e recebi uma enxurrada de perguntas de alunos curiosos sobre o processo de leitura e escrita. Estão de parabéns a direção da escola e todos os profissionais da educação que lá estiveram presente. Agradeço a todos.

Como se explica a Páscoa...



PÁSCOA!!!
- Papai, o que é Páscoa?
-Ora, Páscoa é... bem... é uma festa religiosa!
-Igual ao Natal?
-É parecido. Só que no Natal comemora-se o nascimento de Jesus, e na Páscoa, se não me engano, comemora-se a sua ressurreição.
-Ressurreição?
-É, ressurreição. Marta , vem cá !
-Sim?
-Explica pra esse garoto o que é ressurreição pra eu poder ler o meu jornal.
-Bom, meu filho, ressurreição é tornar a viver após ter morrido. Foi o que aconteceu com Jesus, três dias depois de ter sido crucificado. Ele ressuscitou e subiu aos céus. Entendeu?
-Mais ou menos... Mamãe, Jesus era um  coelho?
  -O que é isso menino? Não me fale uma bobagem dessas! Coelho! Jesus Cristo é o Papai do Céu! Nem parece que esse menino foi batizado! Jorge, esse menino não pode crescer desse jeito, sem ir numa missa pelo menos aos domingos. Até parece que não lhe demos uma educação cristã! Já pensou se ele solta uma besteira dessas na escola? Deus me perdoe! Amanhã mesmo vou matricular esse moleque no catecismo!
-Mamãe, mas o Papai do Céu não é Deus?
-É filho, Jesus e Deus são a mesma coisa. Você vai estudar isso no catecismo. É a Trindade. Deus é Pai, Filho e Espírito Santo.
  -O Espírito Santo também é Deus?
-É sim.
-E Minas Gerais?
  -Sacrilégio!!!
-É por isso que a ilha de Trindade fica perto do Espírito Santo?
-Não é o Estado do Espírito Santo que compõe a Trindade, meu filho, é o Espírito Santo de Deus. É um negócio meio complicado, nem a mamãe entende direito. Mas se você perguntar no catecismo a professora explica tudinho!
  -Bom, se Jesus não é um coelho, quem é o coelho da Páscoa?
-Eu sei lá! É uma tradição. É igual a Papai Noel, só que ao invés de presente ele traz ovinhos.
-Coelho bota ovo?
-Chega! Deixa eu ir fazer o almoço que eu ganho mais!
- Papai, não era melhor que fosse galinha da Páscoa?
  -Era... era melhor,sim... ou então urubu.
  -Papai, Jesus nasceu no dia 25 de dezembro, né? Que dia ele morreu?
 -Isso eu sei: na Sexta-feira Santa.
  -Que dia e que mês?
  - (???)
Sabe que eu nunca pensei nisso ? Eu só aprendi que ele morreu na Sexta-feira Santa e ressuscitou três dias depois, no Sábado de Aleluia.
-Um dia depois!
-Não três dias depois.
  -Então morreu na Quarta-feira.
  - Não, morreu na Sexta-feira Santa... ou terá sido na Quarta-feira de Cinzas? Ah, garoto, vê se não me confunde! Morreu na Sexta mesmo e ressuscitou no sábado, três dias depois!
  -Como?
- Pergunte à sua professora de catecismo!
- Papai, porque amarraram um monte de bonecos de pano lá na rua?
- É que hoje é Sabado de Aleluia, e o pessoal vai fazer a malhação do Judas. Judas foi o apóstolo que traiu Jesus.
- O Judas traiu Jesus no Sábado?
  - Claro que não! Se Jesus morreu na Sexta!!
  - Então por que eles não malham o Judas no dia certo?
-Ai...
- Papai, qual era o sobrenome de Jesus?
  -Cristo. Jesus Cristo.
  -Só ?
  -Que eu saiba sim, por quê?
  -Não sei não, mas tenho um palpite de que o nome dele era Jesus Cristo Coelho. Só assim esse negócio de coelho da Páscoa faz sentido, não acha?
-Ai coitada!
  -Coitada de quem?
 -Da sua professora de catecismo!

Luiz Fernando Veríssimo.
 

16.4.11

O poder da arrogância!


O PODER DE UM CRACHÁ...
ou "O poder da arrogância..."

Um policial federal vai a uma fazenda e diz ao dono, um velho fazendeiro:
- Preciso inspecionar sua fazenda. Há uma denúncia de plantação ilegal de maconha.
O fazendeiro diz:
-Ok, mas não vá naquele campo ali." E aponta para uma determinada área.
O oficial, puto da vida, diz indignado:
- O senhor sabe que tenho o poder do governo federal comigo?
E tira do bolso um crachá mostrando ao fazendeiro:
-Este crachá me dá autoridade de ir aonde eu quero.... e entrar em qualquer propriedade. Não preciso pedir ou responder a nenhuma pergunta. Está claro? Me fiz entender?
O fazendeiro, todo educado, pede desculpas e volta para o que estava fazendo.
Poucos minutos depois, o fazendeiro ouve uma gritaria e vê o oficial do governo federal correndo para salvar sua própria vida, perseguido pelo Santa Gertrudes, o maior touro da fazenda. A cada passo o touro vai chegando mais perto do oficial, que parece que será chifrado antes de conseguir alcançar um lugar seguro. O oficial está apavorado.
O fazendeiro larga suas ferramentas, corre para a cerca e grita com todas as forças de seus pulmões:
- "Seu Crachá, mostra o seu CRACHÁ!"

12.4.11

Ser Poeta

Ser poeta é ser mais alto, é ser maior
Do que os homens! Morder como quem beija!
É ser mendigo e dar como quem seja
Rei do Reino de Aquém e de Além Dor!

É ter de mil desejos o esplendor
E não saber sequer que se deseja!
É ter cá dentro um astro que flameja,
É ter garras e asas de condor!

É ter fome, é ter sede de Infinito!
Por elmo, as manhãs de oiro e de cetim...
É condensar o mundo num só grito!

E é amar-te, assim, perdidamente...
É seres alma, e sangue, e vida em mim
E dizê-lo cantando a toda a gente!

Florbela Espanca, «Charneca em Flor», in «Poesia Completa»
Janeiro de 1931

11.4.11

Arthur Rimbaud

ADORMECIDO NO VALE


                   Tradução: Ferreira Gullar

É um vão de verdura onde um riacho canta
A espalhar pelas ervas farrapos de prata
Como se delirasse, e o sol da montanha
Num espumar de raios seu clarão desata.


Jovem soldado, boca aberta, a testa nua,
Banhando a nuca em frescas águas azuis,
Dorme estendido e ali sobre a relva flutua,
Frágil, no leito verde onde chove luz.

Com os pés entre os lírios, sorri mansamente
Como sorri no sono um menino doente.
Embala-o, natureza, aquece-o, ele tem frio.

E já não sente o odor das flores, o macio
Da relva. Adormecido, a mão sobre o peito,
Tem dois furos vermelhos do lado direito.

9.4.11

PENSE!!

"Terrível é o pensar. Eu penso tanto E me canso tanto com meu pensamento Que às vezes penso em não pensar jamais. Mas isto requer ser bem pensado Pois se penso demais Acabo despensando tudo que pensava antes E se não penso Fico pensando nisso o tempo todo." Millôr Fernandes

8.4.11

A lição de Charles Shultz

Charles Shultz é o autor dos cartoons Charlie Brown e Snoopy. O texto a seguir foi escrito por ele. Você não precisa responder a todas as perguntas, apenas reflita sobre elas.
1. Liste as cinco pessoas mais ricas do mundo.
2. Liste os cinco melhores jogadores de futebol do mundo.
3. Liste as cinco últimas vencedoras do Miss Universo.
4. Liste dez nomes de pessoas que ganharam o prêmio Nobel ou Pulitzez.
5. Liste seis últimos ganhadores de melhor ator do Oscar.
6. Liste cinco melhores artilheiros das últimas 5 copas do mundo.
Como se saiu? O ponto é que nenhum de nós se lembra das manchetes de ontem. Estes não são os segundos lugares. Eles são os melhores nos seus campos de atuação. Mas os aplausos morrem. Troféus oxidam. Conquistas são esquecidas. Certificados são enterrados com seus donos.
Agora um outro teste. Veja como se sai neste:
1. Liste alguns professores que lhe ajudaram ja sua jornada escolar.
2. Liste três amigos que lhe ajudaram em tempos difíceis.
3. Liste cinco pessoas que lhe ensinaram algo que valha a pena.
4. Pense em algumas pessoas que lhe fizeram sentir-se apreciado e especial.
5. Pense em cinco pessoas que você curtiu passar o tempo junto.
6. Liste seis heróis cujas histórias lhe inspiraram.
Mais fácil? A grande lição:
As pessoas que fazem a diferença na sua vida não são as com mais credenciais, mais dinheiro, mais títulos e fama. Elas são as que se importaram. Passe isso para as pessoas que fizeram a diferença na sua vida. E não se preocupe se o mundo vai acabar hoje. Já é amanhã na Austrália.

6.4.11

PONTUAÇÃO!?;:,.

Pequeno Manual de Pontuação em Português, de José Augusto Carvalho

Clique no endereço abaixo e confira:
http://www.cronopios.com.br/site/artigos.asp?id=4970

5.4.11

Virginia Woolf

O mundo não mudou por causa dos seus livros, evidentemente; mas a nossa visão do mundo alterou-se bastante, sobretudo com Orlando, Rumo ao Farol, Mrs. Dalloway ou As Ondas. O feminismo elegeu-a como uma das suas figuras fundamentais, mas o retrato não corresponde; a sua frase famosa («uma mulher deve ter dinheiro e um quarto que seja seu») referia-se à disponibilidade para escrever. E Virginia Woolf escreveu muito e marcou a modernidade de antes da guerra, quer pela sua escrita (uma torrente incessante que contrasta com a sua fragilidade), quer pelo papel que desempenhou como influente inteletual nesses anos difíceis e turbulentos. Virgínia Woolf (1882-1941) morreu há exatamente 70 anos [28 de Março]. Atirou-se às águas do rio Ouse; o corpo só foi encontrado em 18 de abril.


4.4.11

Educação e instrução

Nem só a técnica orienta a nossa acção profissional...num espaço em que se discute a orientação e acção educativa, as passagens do livro de Fernando Savater recorda-nos que trabalhamos diariamente na formação de pessoas em crescimento, pelo que a instrução e a educação convergem e resultam na formação de futuros cidadãos, e também, futuros profissionais.
"Na opinião de Juan Delval, « uma pessoa capaz de pensar, de tomar decisões, de procurar a informação relevante de que necessita, de se relacionar positivamente com os outros e de cooperar com eles, é muito mais polivalente e tem mais possibilidades de adaptação que aquela que se limita a possuir uma formação específica».
(...) « Juan Carlos Tedesco sustenta o mesmo ponto de vista: A capacidade de abstracção, a criatividade, a capacidade de pensamento sistémico e de compreensão de problemas complexos, a capacidade de associação, de negação, de concertação e de empreendimento de projectos colectivos são capacidades que podem exercer-se na vida política, na vida cultural e na actividade em geral (...) A mudança mais importante a que nos abrem as novas exigências da educação consiste no facto de esta dever incorporar de forma sistemática a tarefa de formação da personalidade. O desempenho produtivo e o desempenho cidadão requerem o desenvolvimento de uma série de capacidades (...) que não se formam nem espontaneamente nem através de mera aquisição de informações ou conhecimentos. (...) A escola - ou, para sermos mais prudentes, as formas institucionalizadas de educação - deve, em síntese, formar não só o núcleo básico do desenvolvimento cognitivo, mas também o núcleo básico da personalidade.»"
Fernando Savater, in O Valor de Educar (pg.57 e 58)
Publicado no Blog: voxnostra 

3.4.11

O Poder da Escolha

A todo instante fazemos escolhas em nossas vidas. Até mesmo o fato de não escolher, já é uma escolha.
Escolhemos sair ou ficar em casa, escolhemos terminar o trabalho hoje ou deixar para amanhã, se queremos andar com fulano ou ciclano... Tudo na vida é uma questão de escolha.
O fato é que as escolhas têm consequências. Todas as escolhas têm consequências!
O que precisamos avaliar é que ao decidirmos seguir um caminho, realizar um sonho, conquistar uma meta iremos pagar um preço por isso. É uma escolha. Podemos perder algo, mas também podemos ganhar algo.
A dica é que você reflita sobre suas atitudes, procure ser menos impulsivo e perceba que não existe o certo e o errado: tudo é uma questão de valorização pessoal e uma avaliação sobre "o que se ganha e o que se perde" com cada escolha que fazemos.
Não quero aqui, de forma alguma, pregar minha escala de valores, tampouco julgar suas escolhas, apenas alertá-lo que, se estiver consciente das consequências, talvez sua vida comece a ter resultados mais acertados a cada dia.
Lembre-se: Todas as escolhas têm consequências, reflita antes de agir.
E creia: você terá mais liberdade de dizer sim ou não para os eventos de sua vida e com certeza irá se arrepender bem menos de resultados diferentes dos esperados.
- Desconheço o autor