29.12.09

Beijo e abraço

Afoguei meu beijo

em sua saliva doce,
testemunhei lágrimas rolarem
do brilho de seu olhar,
gravei no fundo do meu ego o
som melódico-ressonante de sua voz,
atenuei o sexto sentido para que deixasse
você ser a primeira:
A primeira dança:
Criança.
A primeira paixão:
Canção.
O primeiro e único amor,
sem perder,
sem esconder,
simplesmente amor,
sem deixar morrer.

Valter Figueira

2 comentários:

bruna disse...

aiai
ja to com saudades do meu amor

Arroba disse...

Tanto mar a nos separare a poesia logo vem para nos juntar; assim deste mod, desta maneira.
Gostei de o ler, aí desse lado do oceano. Agradeço a sua visita.
Voltarei mais vezes para o ler por inteiro.
Arroba